Teleconferência irá tratar de Processos de Aprendizagem Territoriais e Institucionais no Brasil

Hoje (22), das 11h30min às 13h30min (horário de Brasília) e das 8h30min às 10h30min (horário centro americano), será realizada a teleconferência “Processos de Aprendizagem Territoriais e Institucionais no Brasil”.
A ideia é gerar um espaço virtual para a troca e discussão de gestão de aprendizagem e desenvolvimento social das zonas rurais a partir de experiências territoriais, políticas e institucionais no Brasil, tendo em vista a sua discussão comparativa sobre outras experiências latino-americanas.
Quatro integrantes da Rede Brasileira de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (RETE) estarão participando do Foro Virtual desta quarta-feira. Além de Humberto Oliveira, sócio honorário da RETE, teremos três dos comentaristas: Catia Grissa, Marcio Caniello e Mireya Valencia Perafán.
Entre as questões que irão nortear o debate estão: Quais as ações mais importantes realizadas nos territórios? Como têm sido implementadas, quem participa delas e quais seus resultados e aprendizados? Quais os fatores institucionais, nacionais, subnacionais e locais têm contribuído com a gestão social e o desenvolvimento? E quais os principais aprendizados a respeito?
Para participar da teleconferência desta quarta-feira não é necessário nome de usuário ou senha. Basta acessar o link para a sessão WebEx no endereço eletrônico:
https://meetings.webex.com/collabs/#/meetings/detail?uuid=M76BXYO8EUF5UOHCL4WDAKLS4S-7UQF&rnd=213936.15602.  Recomenda-se entrar no link com antecedência de 15 minutos para testar o áudio.
A Conferência é promovida pelo Sistema de Gestão Estratégica para o Desenvolvimento Territorial (SIGET), coordenado por Mario Samper, do IICA/Sede Costa Rica, que realiza uma serie de Foros Virtuais sobre temas de interesse da RETE. Este ano, a partir de hoje terá início o Foro que busca promover o intercâmbio de experiências e aprendizados em gestão social nos territórios ruais.
O Foro permanecerá aberto até julho e a expectativa é que por meio dele seja possível compartilhar e refletir sobre experiências metodológicas de gestão social em perspectiva comparada. Esta ação favorece o intercâmbio, a discussão comparada e a reflexão sobre as experiências latino americanas em desenvolvimento territorial. De outra parte, favorece a articulação da  RETE em relação às outras redes, como a Centro Americana.
Texto: Ana Cristina Rosa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*