Revista ReGIS seleciona trabalhos para dossiê sobre Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial

A Revista em Gestão, Inovação e Sustentabilidade (ReGIS), publicada pelo CPGIS, da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Gestão de Políticas Públicas – FACE da UnB, em parceria com a Rede de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (RETE), está selecionando trabalhos para publicação no dossiê intitulado “As experiências dos Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial”. O trabalho é coordenado por Mário Ávila e Mireya E. Valencia Perafán, professores da Universidade de Brasília e integrantes da RETE.

Para este dossiê da ReGIS interessam contribuições ligadas às Universidade e institutos de ensino, pesquisa e extensão no desenvolvimento territorial, os Núcleos de Desenvolvimento Territorial e suas experiências. O prazo final para a submissão dos artigos em Português, Inglês ou Espanhol é 10 de maio de 2017.

Serão aceitos para avaliação artigos científicos, ensaios, resenhas de livros e resultados de pesquisa que abordem preferencialmente algum dos seguintes temas: 1. Núcleos de Desenvolvimento Territorial a experiência dos NEDET´s; 2.Estado, Políticas públicas, compras institucionais e inovações nos territórios; 3. Meio Ambiente e agroecologia nos territórios; 4. Universidade e institutos de ensino, pesquisa e extensão no desenvolvimento territorial. Propostas de trabalhos sobre temas adicionais, vinculados ao dossiê, poderão ser considerados pelo comitê editorial.

Os trabalhos deverão ser formatados seguindo as Diretrizes para Autores de ReGIS, disponíveis no site http://periodicos.unb.br/index.php/regis

Para maiores informações, favor entrar em contato com os editores do dossiê ou as editoras executivas de ReGIS nos e-mails gabrielalitre@yahoo.com epatguarnieri@gmail.com. Os trabalhos selecionados após o processo de dupla avaliação cega por pares serão publicados na edição de ReGIS de julho/agosto de 2017.

O enfoque do desenvolvimento territorial na América Latina e, em particular no Brasil, acumula experiências de distintos interesses. Os organismos internacionais, governos nacionais e subnacionais, as instituições de ensino e pesquisa e as organizações da sociedade civil são alguns dos exemplos que se mobilizaram e mobilizam ao longo das duas últimas décadas.

As trajetórias, desafios, conquistas e desdobramentos dessas experiências, ainda que sem um balanço oficial, apontam que há um fértil espaço de interações para promover inovações, diminuir as desigualdades e garantir soberania, segurança alimentar, cidadania, inclusão e participação social. De outro lado, a descontinuidade das ações, por ocasião das mudanças políticas ocorridas no Brasil, gera perguntas de interesse sobre a inovação institucional para a gestão territorial no Brasil.

Muitas destas questões foram objeto de discussão no III Congresso Internacional Gestão Territorial para o Desenvolvimento Rural, realizado na Universidade de Brasília – UnB em novembro de 2016. Deste evento, organizado pela RETE (rete.inf.br) as Redes de gestão territorial de Colômbia e México, o Centro de Pesquisa em Gestão, Inovação e Sustentabilidade – CPGIS e a Rede de Políticas Públicas e Desenvolvimento Rural na América Latina Rede- PP-AL, surge a ideia de elaborar este dossiê.

Seu objetivo é organizar e apresentar reflexões, experiências e análises realizadas ao longo dos últimos anos nos espaços territoriais oriundas ou relacionadas aos Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial (Nedets) e ou dos espaços territoriais organizados em diferentes enfoques temáticos.

Texto: Ana Cristina Rosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*