Aquecimento Global, Mudanças Climáticas e Crise Hídrica são temas de Seminário na segunda-feira (4) na Universidade Federal de Campina Grande

Nesta segunda-feira (4), será realizado o Seminário “Aquecimento Global, Mudanças Climáticas, Crise Hídrica: o que eu tenho a ver com isso”. O evento ocorrerá no auditório do Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG-CCTA), das 7h15min às 16h30min. Entre as palestrantes está Ricélia Marinho, integrante da Rede Brasileira de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (RETE), que participará de mesa redonda pela manhã.

Partindo do princípio de que a desigualdade e as mudanças climáticas são resultados das ações humanas – e por esta razão surgem como traço permanente em todas as formas de organização social do mundo, independentemente do grau de desenvolvimento – a Organização das Nações Unidas (ONU) formulou uma agenda a ser posta em prática até 2030. Nela, há o detalhamento de objetivos, metas e indicadores a serem atingidos.

Porém, o primeiro desafio é fazer com que os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) sejam conhecidos e apropriados por todos os atores sociais e pela sociedade civil organizada, associações, poder público, instituições, as chamadas instituições multiníveis. “Outro grande desafio é fazer com que todas as pessoas despertem para a necessidade de reconhecimento e fortalecimento da identidade planetária, a qual responsabiliza social e ambientalmente todos os ocupantes do nosso planeta para a promoção do bem viver e da qualidade ambiental”, destaca Ricélia.

Nesse sentido, o Seminário se propõe a debater e sugerir ações a partir dos ODS 2, ODS 7, ODS 13 e ODS 16, que afirmam, respectivamente, a necessidade de acabarmos com a fome, alcançarmos segurança alimentar e melhoria da nutrição e promoção da agricultura sustentável; assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia; medidas urgentes de combate às mudanças climáticas e seus impactos; promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável; proporcionar acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas para o desenvolvimento sustentável.

O evento desta segunda-feira está pautado nos seguintes questionamentos: O que estamos fazendo para alcançar o Desenvolvimento Sustentável no Semiárido? Como podemos avançar o Desenvolvimento Sustentável no Semiárido? O que você (participante) pode fazer? Conheça, a seguir, a programação do Seminário.

Programação

7h15min – Boas vindas e identificação

7h20min – Vídeo de Abertura

7h30min – Mesa Redonda: “O que estamos fazendo?”

César Nobrega – CERSA; Ricélia Marinho – Grupo de Pesquisa e Estudo SURA/CNPq/UFCG; Pollyana Dutra – Governo do Estado;

9h30min – Como podemos alcançar o Desenvolvimento Sustentável no Semiárido?

– Mudanças Climáticas e Energia Solar – Prof. Dr. Walmeran Trindade, IFPB-JPA

– Construindo Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade e Políticas Públicas – Prof. Dr. Gesinaldo Ataíde Cândido, UFCG-CG

– Discutindo o Processo de Implantação do Modelo Centralizado de Geração de Energia Renovável: o caso do Rio Grande do Norte – Prof. Drª.Luziene Dantas, UFRN;

12h –Intervalo

13h15min – O que você (participante) pode fazer? Identificação de Problemas e Arquiteturas de Soluções Reais – Plenária.

15h – Momento de Reflexão e Encaminhamentos

16h30 – Fechamento

Texto: Ana Cristina Rosa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*