Histórico

As primeiras atividades da RETE foram realizadas no ano de 2014 por pesquisadores vinculados a universidades públicas e privadas do Brasil que, em parceria com o extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) do país e com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), formaram um grupo para a realização da pesquisa de avaliação do Programa de Desenvolvimento Sustentável dos Territórios Rurais (PRONAT). 

Naquele ano, o grupo percorreu 37 territórios rurais brasileiros em trabalho de campo que resultou na coleta de dados sobre o avanço do PRONAT  entre 2009 e 2011. O trabalho da equipe interdisciplinar possibilitou a revisão de referenciais, ideias e a formulação de perguntas sobre a abordagem territorial para o desenvolvimento rural do Programa, e a formulação de um pioneiro instrumento de avaliação da gestão territorial. 

Em 2015, a RETE criou o seu Estatuto Social, passando a existir como pessoa jurídica de direito privado. Foi também em 2015 que o Centro Latinoamericano de Desenvolvimentos Rural (RIMISP) concedeu financiamento à RETE para execução do projeto “Doze anos do Desenvolvimento Rural Sustentável: como vamos?. A pesquisa analisou o PRONAT em oito casos localizados nas cinco macrorregiões do Brasil. 

Redes Latinoamericanas

Em seus quase sete anos de existência, a RETE atua em cooperação com outras redes parceiras da América Latina que tem como foco de pesquisa e ações o enfoque territorial para o desenvolvimento rural. Em 2014, a RETE firmou parcerias com a Rede Gestão Territorial para o Desenvolvimento Paz Colômbia (GTD- PAZ) e a Rede Gestão Territorial para o Desenvolvimento Rural (Rede GTD do México). No Brasil, também firmou parceria com o Centro de Pesquisa e Inovação, Gestão e Sustentabilidade da Universidade de Brasília (CPGIS-UnB) para a estruturação conjunta do Observatório de Gestão Territorial. 

Ainda em 2014, na Cidade do México, as redes realizaram o I Congresso entre Redes, dando início a um trabalho de cooperação que se estende até os dias atuais. Em 2015, a RETE participou do II Congresso entre Redes, em  Bogotá, na Colômbia, fortalecendo a parceria com as redes de desenvolvimento territorial na América Latina.  Em 2016, a cidade de Brasília sediou a III edição do Congresso entre Redes, que passou a se chamar Congresso Internacional Gestão Territorial para o Desenvolvimento Rural.